Curiosidades

O CAJUEIRO
Caju Anacardium Occidentale L. Pertence à família anacardiacae. Esta família engloba árvores e arbustos tropicais e subtropicais que apresentam caule resinoso e folhas alternadas. Que contém uma resina tóxica à qual só os macacos são imunes. Graças à maior freqüência das chuvas na época dos frutos, as toxinas são eliminadas e outros animais podem então comê-los.

O CAJU
O "caju"  é formado por duas partes: a fruta propriamente dita, que é a castanha; e seu pedúnculo floral, pseudofruto geralmente confundido com o fruto. Este se constitui em um pedúnculo piriforme, amarelo, rosado ou vermelho, geralmente carnoso, suculento e rico em vitamina C, Ferro, comestível.
O fruto propriamente dito é duro e oleaginoso, mais conhecido como castanha de caju, consumido assado e geralmente salgado.

A CASTANHA DO CAJU
A castanha do caju é um aquênio reniforme, com comprimento e largura variáveis, de cor castanho-acinzentada, a casca coriácea lisa, com mesocarpo alveolado, cheio de um líquido escuro, quase preto, cáustico, inflamável, denominado Líquido da Casca da Castanha (LCC).
O peso do fruto do cajueiro varia de 3 a 20 gramas. Na parte mais interna da castanha está localizada a amêndoa, revestida de uma película com tons avermelhados, sendo constituída de 2 cotilédones brancos, carnosos e oleosos, que compõem a parte comestível do fruto. A amêndoa representa cerca de 30% do peso do fruto e a casca é responsável pelo restante.

O LCC presente no mesocarpo esponjoso entra na proporção de aproximadamente 33% do peso da casca, ou cerca de 25% do peso da castanha.
O cajueiro como um todo supre: a castanha, que tem a amêndoa, o líquido da casca (LCC) e a casca.
Do tronco e galhos do cajueiro obtém uma goma resinosa que tem propriedades semelhantes às da goma arábica.